Dr. Marcelo Thiel-Uronews
     
Histórico
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
Categorias
Todas as mensagens
urologia
Dietas
Vida Acadêmica
Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Urologia

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


Vasectomia


  O que é?

É um método de esterilização masculina, onde são cortados dois canos do interior do escroto (“saco”).

Qualquer um pode fazer Vasectomia?

Não. Somente homens com no mínimo 30 anos, junto com a parceira pelo menos há 5 anos e com 2 filhos deste relacionamento. O menor com pelo menos 1 ano de idade.

É necessário algum exame antes da Vasectomia?

Sim. Primeiro um médico examina a existência de outras doenças (hidrocele, varicocele, hérnia, tumor de testículo), para que sejam tratadas antes.
Também é feito um exame de sangue (coagulograma e glicemia de jejum).

É necessária alguma preparação antes da cirurgia?

Não comer nada 2 horas antes da cirurgia.
No dia da cirurgia, em casa, tomar banho e raspar os pêlos do saco antes de ir para o hospital.
Não beber nenhum tipo de bebida alcoólica.

Como é feita a Vasectomia?

É feita no ambiente hospitalar, por um urologista. A cirurgia é feita com anestesia local, com um pequeno corte no escroto (“saco”). Dura em torno de 30 minutos e não é necessária a internação.


A Vasectomia dói?

Como é feita com anestesia local, sente-se um leve desconforto, pois a anestesia tira a dor, mas não a sensação dos movimentos feitos pelo cirurgião. Durante e após a cirurgia, é dada medicação para dor, caso ela ocorra.


Devo tomar algum cuidado após a Vasectomia?

É necessário sempre um acompanhante para voltar para casa após a cirurgia. É necessário também, usar uma cueca especial que é dada no hospital, durante 1 semana (saqueira). Ao chegar em casa colocar gelo enrolado em uma toalha sobre o saco durante 20 minutos a cada hora até dormir. Não é necessário no dia seguinte. Não é preciso curativo no dia seguinte. Lavar apenas bem com água e sabão para que os pontos caiam sozinhos.
Os pontos caem até 14 dias após a cirurgia.



Quanto tempo devo ficar afastado do trabalho?

No máximo dois dias.

Quanto tempo depois da Vasectomia posso ter relação sexual?

Esperar 1 semana após a cirurgia, mas lembre-se que deve ser com camisinha, do começo ao final da relação, até fazer um novo espermograma.

Quais são as complicações da Vasectomia?

A primeira é a infecção, que pode se apresentar com aumento e dor dos testículos (grãos do saco). A simples abertura dos pontos não significa infecção. A segunda é o hematoma (sangue coagulado dentro do saco que aparece como uma mancha roxa). A terceira é a recanalização (continuar com a possibilidade de engravidar a parceira). Apesar de serem pequenas as chances destas complicações, elas podem ocorrer, por isso não se trata de cirurgia simples, que qualquer profissional da saúde possa fazer. É necessário um especialista para fazer a cirurgia e tratar as complicações.

A vasectomia pode interferir na minha potência sexual?

Não. A cirurgia não altera a potência ou a ejaculação (gozo) e nem a vontade de ter relação sexual

Quando eu vou ter certeza que a cirurgia deu certo?

Somente após 3 meses, é necessário comparecer no planejamento familiar para pegar uma requisição de espermograma (coleta de sêmen). Quando não houver mais nenhum espermatozóide tem-se a confirmação que a Vasectomia deu certo.

Caso eu me arrependa, há possibilidade de reverter a Vasectomia?

Há, mas existem poucos hospitais que fazem a cirurgia de reversão. Mesmo assim as chances de engravidar a parceira após esta cirurgia são pequenas.
Por isso, é necessário pensar muito bem antes de fazer a Vasectomia, pois é um método definitivo de esterilização.



Escrito por Marcelo Thiel às 13h28
[] [envie esta mensagem]




Vasectomia

Vasectomia

O que é?

É um método de esterilização masculina, onde são cortados dois canos do interior do escroto (“saco”).

Qualquer um pode fazer Vasectomia?

Não. Somente homens com no mínimo 30 anos, junto com a parceira pelo menos há 5 anos e com 2 filhos deste relacionamento. O menor com pelo menos 1 ano de idade.

É necessário algum exame antes da Vasectomia?

Sim. Primeiro um médico examina a existência de outras doenças (hidrocele, varicocele, hérnia, tumor de testículo), para que sejam tratadas antes.
Também é feito um exame de sangue (coagulograma e glicemia de jejum).

É necessária alguma preparação antes da cirurgia?

Não comer nada 2 horas antes da cirurgia.
No dia da cirurgia, em casa, tomar banho e raspar os pêlos do saco antes de ir para o hospital.
Não beber nenhum tipo de bebida alcoólica.

Como é feita a Vasectomia?

É feita no ambiente hospitalar, por um urologista. A cirurgia é feita com anestesia local, com um pequeno corte no escroto (“saco”). Dura em torno de 30 minutos e não é necessária a internação.


A Vasectomia dói?

Como é feita com anestesia local, sente-se um leve desconforto, pois a anestesia tira a dor, mas não a sensação dos movimentos feitos pelo cirurgião. Durante e após a cirurgia, é dada medicação para dor, caso ela ocorra.


Devo tomar algum cuidado após a Vasectomia?

É necessário sempre um acompanhante para voltar para casa após a cirurgia. É necessário também, usar uma cueca especial que é dada no hospital, durante 1 semana (saqueira). Ao chegar em casa colocar gelo enrolado em uma toalha sobre o saco durante 20 minutos a cada hora até dormir. Não é necessário no dia seguinte. Não é preciso curativo no dia seguinte. Lavar apenas bem com água e sabão para que os pontos caiam sozinhos.
Os pontos caem até 14 dias após a cirurgia.



Quanto tempo devo ficar afastado do trabalho?

No máximo dois dias.

Quanto tempo depois da Vasectomia posso ter relação sexual?

Esperar 1 semana após a cirurgia, mas lembre-se que deve ser com camisinha, do começo ao final da relação, até fazer um novo espermograma.

Quais são as complicações da Vasectomia?

A primeira é a infecção, que pode se apresentar com aumento e dor dos testículos (grãos do saco). A simples abertura dos pontos não significa infecção. A segunda é o hematoma (sangue coagulado dentro do saco que aparece como uma mancha roxa). A terceira é a recanalização (continuar com a possibilidade de engravidar a parceira). Apesar de serem pequenas as chances destas complicações, elas podem ocorrer, por isso não se trata de cirurgia simples, que qualquer profissional da saúde possa fazer. É necessário um especialista para fazer a cirurgia e tratar as complicações.

A vasectomia pode interferir na minha potência sexual?

Não. A cirurgia não altera a potência ou a ejaculação (gozo) e nem a vontade de ter relação sexual

Quando eu vou ter certeza que a cirurgia deu certo?

Somente após 3 meses, é necessário comparecer no planejamento familiar para pegar uma requisição de espermograma (coleta de sêmen). Quando não houver mais nenhum espermatozóide tem-se a confirmação que a Vasectomia deu certo.

Caso eu me arrependa, há possibilidade de reverter a Vasectomia?

Há, mas existem poucos hospitais que fazem a cirurgia de reversão. Mesmo assim as chances de engravidar a parceira após esta cirurgia são pequenas.
Por isso, é necessário pensar muito bem antes de fazer a Vasectomia, pois é um método definitivo de esterilização.

« voltar



Categoria: urologia
Escrito por Marcelo Thiel às 13h23
[] [envie esta mensagem]




Vasectomia

Vasectomia

O que é?

É um método de esterilização masculina, onde são cortados dois canos do interior do escroto (“saco”).

Qualquer um pode fazer Vasectomia?

Não. Somente homens com no mínimo 30 anos, junto com a parceira pelo menos há 5 anos e com 2 filhos deste relacionamento. O menor com pelo menos 1 ano de idade.

É necessário algum exame antes da Vasectomia?

Sim. Primeiro um médico examina a existência de outras doenças (hidrocele, varicocele, hérnia, tumor de testículo), para que sejam tratadas antes.
Também é feito um exame de sangue (coagulograma e glicemia de jejum).

É necessária alguma preparação antes da cirurgia?

Não comer nada 2 horas antes da cirurgia.
No dia da cirurgia, em casa, tomar banho e raspar os pêlos do saco antes de ir para o hospital.
Não beber nenhum tipo de bebida alcoólica.

Como é feita a Vasectomia?

É feita no ambiente hospitalar, por um urologista. A cirurgia é feita com anestesia local, com um pequeno corte no escroto (“saco”). Dura em torno de 30 minutos e não é necessária a internação.


A Vasectomia dói?

Como é feita com anestesia local, sente-se um leve desconforto, pois a anestesia tira a dor, mas não a sensação dos movimentos feitos pelo cirurgião. Durante e após a cirurgia, é dada medicação para dor, caso ela ocorra.


Devo tomar algum cuidado após a Vasectomia?

É necessário sempre um acompanhante para voltar para casa após a cirurgia. É necessário também, usar uma cueca especial que é dada no hospital, durante 1 semana (saqueira). Ao chegar em casa colocar gelo enrolado em uma toalha sobre o saco durante 20 minutos a cada hora até dormir. Não é necessário no dia seguinte. Não é preciso curativo no dia seguinte. Lavar apenas bem com água e sabão para que os pontos caiam sozinhos.
Os pontos caem até 14 dias após a cirurgia.



Quanto tempo devo ficar afastado do trabalho?

No máximo dois dias.

Quanto tempo depois da Vasectomia posso ter relação sexual?

Esperar 1 semana após a cirurgia, mas lembre-se que deve ser com camisinha, do começo ao final da relação, até fazer um novo espermograma.

Quais são as complicações da Vasectomia?

A primeira é a infecção, que pode se apresentar com aumento e dor dos testículos (grãos do saco). A simples abertura dos pontos não significa infecção. A segunda é o hematoma (sangue coagulado dentro do saco que aparece como uma mancha roxa). A terceira é a recanalização (continuar com a possibilidade de engravidar a parceira). Apesar de serem pequenas as chances destas complicações, elas podem ocorrer, por isso não se trata de cirurgia simples, que qualquer profissional da saúde possa fazer. É necessário um especialista para fazer a cirurgia e tratar as complicações.

A vasectomia pode interferir na minha potência sexual?

Não. A cirurgia não altera a potência ou a ejaculação (gozo) e nem a vontade de ter relação sexual

Quando eu vou ter certeza que a cirurgia deu certo?

Somente após 3 meses, é necessário comparecer no planejamento familiar para pegar uma requisição de espermograma (coleta de sêmen). Quando não houver mais nenhum espermatozóide tem-se a confirmação que a Vasectomia deu certo.

Caso eu me arrependa, há possibilidade de reverter a Vasectomia?

Há, mas existem poucos hospitais que fazem a cirurgia de reversão. Mesmo assim as chances de engravidar a parceira após esta cirurgia são pequenas.
Por isso, é necessário pensar muito bem antes de fazer a Vasectomia, pois é um método definitivo de esterilização.

« voltar



Categoria: urologia
Escrito por Marcelo Thiel às 13h22
[] [envie esta mensagem]




DIETA PARA PREVENÇAO DE CÁLCULO RENAL PARTE 1

DIETA PARA PREVENÇAÕ DE CÁLCULO URINÁRIO

      A prevalência de nefrolitíase no mundo contemporâneo é alta, sendo
      descrita como situada entre 5 e 10% . Aproximadamente 12% da população
      mundial formará pelo menos um cálculo renal ao longo de sua vida. Isto
      conduz ao raciocínio de que a litíase renal é quase uma condição normal,
      uma vez que os epidemiologistas consideram tudo que estiver incluído no
      intervalo de confiança de 95% como sendo "normal". No passado havia um
      forte predomínio no sexo masculino. Atualmente, esta diferença não é mais
      tão marcante. A faixa etária mais acometida está entre os 20 e 50 anos.
      Existe uma prevalência aumentada desta doença em regiões geográficas
      quentes e áridas. A obesidade está associada a uma maior prevalência de
      litíase renal, principalmente em mulheres. No trabalho de Curhan e cols,
      mulheres com o Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 32 Kg/m2
      apresentaram um risco 75% superior ao daquelas com IMC entre 21 e 22,9
      Kg/m.
      Outro dado importante é o alto índice de recorrência, sendo que, em geral,
      um ano após o primeiro episódio de litíase, 15% dos pacientes irão
      apresentar novos cálculos; em 5 anos a recorrência pode chegar a 35 - 40%
      e no final de 10 anos este índice pode ser de até 50%. A morbidade é outro
      fato importante, pois 30% dos pacientes requerem hospitalização e 10 a 15%
      necessitarão de algum procedimento médico para retirada do cálculo. Por
      estas razões, o conhecimento e o tratamento dos principais fatores
      etiológicos da nefrolitíase tornam-se de fundamental importância.
      As causas mais comuns de litíase renal são as anormalidades metabólicas
      primárias, das quais a hipercalciúria idiopática é a causa em 60% dos
      casos, e em apenas 5% dos doentes existe uma doença sistêmica como causa.
      Para que um cálculo renal se forme é necessário a presença dos chamados
      fatores de risco da litogênese. Dentre estes se destacam os ambientais,
      dos quais, a dieta é um dos fatores mais importantes e mais estudados
      atualmente. Por tal, uma abordagem nutricional da nefrolitíase deverá ser
      mandatória, sem no entanto deixar-se de salientar que outros fatores, tais
      como, doença medular renal, excessiva produção de citocinas, defeitos de
      metabolismo e fatores genéticos poderão ser a causa principal do
      desenvolvimento desta doença (piorados, todavia, pelos fatores
      nutricionais). Acrescente-se ainda o fato de que o tratamento da
      nefrolitíase, na atualidade, é essencialmente dirigido aos sintomas da
      doença, em vez das causas.

   

     

 

 

     

  

     



Categoria: Dietas
Escrito por Marcelo Thiel às 22h10
[] [envie esta mensagem]




Anatomia do assoalho Pélvico

ANATOMIA PARA MONITORES

INFORMAÇÕES ÚTEIS

 

1.      80 ANOS 11% sofreram cirurgia de prolapso ou incontinência urinária

2.      Etiologia do prolapso é multifatorial

3.      Elevador do ânus e tecido conectivo do assoalho pélvico sofre com o parto vaginal

4.      Prolapsos são maiores em mulheres mais velhas, brancas e de maior paridade

5.      Diâmetro transverso da pelve largo(> 14 cm)e conjugado obstétrico curto (trauma na origerm do elevador do ânuis, ligamento úterosacro e nervo hipogástrico) é maior nas mulheres com prolapso. Chance 7 vezes maior-Pelve platipélóide. A pelve andróide é menor a chance

6.      Melhor exame para prolapso RNM (cortes a cada 2 mm)

7.      Declínio da continência observado 3 a 8 meses após o parto não é explicado por trauma esfincteriano e laceração perineal.



Categoria: Vida Acadêmica
Escrito por Marcelo Thiel às 23h38
[] [envie esta mensagem]




Quais são algumas dicas para reduzir gordura e colesterol na dieta?

* Ao invés de fritar os vegetais, os cozinhe no vapor, água quente, faça-os cozidos ou use o microondas.

* Tempere os vegetais com ervas e pimentas
ao invés de molhos gordurosos, manteiga ou margarina.

* Experimente vinagres ou limão na salada ou use porções menores de molhos de salada com pouca gordura ou de óleo. 

* Experimente farinha de grão integral para melhorar o sabor de alimentos cozidos feitos com menos gordura e ingredientes com menos ou livres de colesterol.

* Substitua o leite integral pelo desnatado


* Escolha as partes magras da carne e retire a gordura antes de cozinhar. Remova a pele do frango antes ou depois de cozinhá-lo. 

* Ao invés de fritar a carne, peixe e frango, os grelhe, asse ou cozinhe em fogo brando.

* Limite o consumo de gema de ovo a uma por porção quando fizer
ovos mexidos. Use clara de ovo adicional para porções maiores.

* Experimente usar apenas a clara de ovo em receitas que pedem o ovo inteiro. Use duas claras ao invés do ovo inteiro em bolinhos, pudim e biscoitos
. language=JAVASCRIPT type=TEXT/JAVASCRIPT> document.write("
"); document.write(""); document.write("Gostou deste artigo? Então clique aqui e o recomende a um amigo."); document.write(""); document.write("
");



Escrito por Marcelo Thiel às 22h40
[] [envie esta mensagem]




Câncer de próstata

Câncer de Próstata



O que é?
Por que ocorre?
Quais são os fatores de risco?
Quais são os sintomas?
Como se faz o diagnóstico?
Como se trata?
Como se previne?

 

 

O que é?

É o tumor maligno mais comum no homem e sua incidência aumenta com a idade.
Atinge uma grande quantidade de indivíduos e muitas vezes não há nenhum sintoma.Entre 60-70 anos a incidência é de 24%, ou seja, a cada 100 homens há 24 com câncer de próstata nesta faixa etária. Esta incidência atinge 50% dos homens aos 80 anos.

Por que ocorre?

As células carregam nos seus genes, “soldados do bem” (genes supressores) e “soldados do mal”(proto-oncogenes). Os “soldados do bem” vigiam os “soldados do mal” e os matam quando tentam escapar e se proliferar. Com o decorrer do tempo os genes têm baixas de “soldados do bem” e assim os “soldados do mal” podem se proliferar e criar uma legião que é o câncer.

Quais são os fatores de risco?

• 60% mais freqüente em negros
• Existência de casos na família

Quais são os sintomas?

O câncer de próstata não produz sitnomas nas fases iniciais. Com o aumento do tumor há uma dificuldade maior parar urinar que pode chegar à retenção urinária (parada total da micção).
Nas fases mais tardias há dores ósseas, perda de peso e anemia.

Como se faz o diagnóstico?

Toque da próstata: a suspeita de câncer ocorre quando a glândula está endurecida e irregular. Como já comentado, o medo de realizar o toque é maior que o preconceito cultural por parte do homem. Este exame deve sempre ser feito e ainda não foi substituído por nenhum outro.

Exame de sangue (PSA): O valor normal do PSA é até 4 ng/ml, mas indivíduos com PSA entre 2,5 e 4 devem ser vistos com cautela. Infecção e aumento benigno da próstata também podem elevar o PSA. Outro dado importante é a relação entre o PSA livre no sangue com o PSA total sangüíneo. Quando se divide um pelo o outro (PSA livre/PSA total), resultados menores que 0,18 (18%) podem indicar uma maior probabilidade de cÂncer.

• Quando o PSA está aumentando ou o toque é suspeito, indica-se a Biópsia de próstata. Para saber mais sobre este exame

Como se trata?

Para definir o tratamento o urologista deve analisar a perspectiva de vida do doente e a extensão da doença.
Quando um indivíduo tem uma perspectiva de vida maior que 10 anos os tratamentos são mais agressivos e mais eficientes.
Quando a doença está localizada na próstata pode ser feita a cirurgia (prostatectomia radical), a radioterpaia conformacional e a braquiterapia.
Quando a doença se estende aos redores da próstata indica-se radioterpia e quando atinge os gânglios ou outros órgãos tenta-se anular a testosterona, com a retirada dos testículos (orquiectomia) ou pela administração de hormônios que suprimem a testosterona.

Como se previne?

A melhor forma de prevenção é consultar regularmente o urologista, que fará o toque retal e solicitará o PSA.



Categoria: urologia
Escrito por Marcelo Thiel às 18h30
[] [envie esta mensagem]




site de urologia

Para saber mais

http://urologiacampinas.com.br

 




Categoria: urologia
Escrito por Marcelo Thiel às 18h44
[] [envie esta mensagem]




Urologia

Blog adjacente

 



Categoria: urologia
Escrito por Marcelo Thiel às 18h26
[] [envie esta mensagem]




Varicocele



O que é?
Porque ocorre?
Quais são os sintomas?
Como se faz o diagnóstico?
Como se trata?

 

 

O que é?

A varicocele é uma dilatação anormal das veias do cordão espermático e do plexo pampiniforme (Veias do “saco”). A varicocele é a causa tratável mais comum de infertilidade masculina.

Porque ocorre ?

É mais comum no lado esquerdo, porque a veia espermática esquerda é mais longa que a direita e entre em ângulo reto na veia renal, criando uma grande coluna hidrostática. Por isso há dilatação do plexo pampiniforme, quando há uma deficiência do mecanismo valvular.

Quais são os sintomas?

A maioria dos casos é assintomática. Pode haver sensação de peso, dor e aumento do volume do “saco”. Também são observadas veias aumentadas no “saco”, como se fossem minhocas.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico é feito pelo exame físico minuncioso, com op paciente em pé. A varicocele pode ser pequena (Grau I), média (grau II) e grande (Grau III). O espermograma sempre deve ser feito e ao ulta-som confirma o diagnóstico clínico.


Como se trata?

A indicação de cirurgia no adulto é quando existe infertilidade com alterações do espermograma. O tratamento cirúrgico baseia-se na secção das veias dilatadas.



Escrito por Marcelo Thiel às 14h27
[] [envie esta mensagem]




Dicas para organizar o tempo:

 

1. Pense no que realmente é importante em sua vida

2. Quantas vezes vc já pensou consigo mesmo que deve haver uma maneira fácil de fazer as coisas? Frequentemente continuamos a fazer as coisas da forma mais difícl só porque estamos acostumados com isso

3. Verifique e responda seus e-mails pela manhã e à noite, por ex, e não várias vezes ao dia

4. Planeje antecipadamente as refeições e prenda um cardápio semanal na porta da geladeira

5. Reabasteça sempre o tanque de gasolina quando o nível chegar a 1/4 da capacidade

6. A dica mais importante: DESLIGAR A TELEVISÃO

 



Escrito por Marcelo Thiel às 14h13
[] [envie esta mensagem]




Esta imagem é de um cálculo coraliforme

 



Escrito por Marcelo Thiel às 21h38
[] [envie esta mensagem]




Cálculo coraliforme



Escrito por Marcelo Thiel às 21h38
[] [envie esta mensagem]




Esta página será um informativo das várias novidades na medicina

Escrito por Marcelo Thiel às 21h33
[] [envie esta mensagem]




fundação do blog

Inicio meu blog no dia 06/07/05

Escrito por Marcelo Thiel às 21h30
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]